Instituto de Oftalmologia Castilho
Instituto de Oftalmologia Castilho

Agendamentos: Segunda à sexta: das 8h às 18h30 Sábados: das 8h às 12h

Especialidades

Especialidades Especialidades

Catarata

Especialidades Especialidades

Retina e Vítreo

Especialidades Especialidades

Glaucoma

Especialidades Especialidades

Aplicação intravítrea

Especialidades Especialidades

Cirurgia Refrativa

Especialidades Especialidades

Plástica ocular

Especialidades Especialidades

Oftalmologia geral

Especialidades Especialidades

Lentes de Contato

Catarata

A catarata é caracterizada pela opacidade do cristalino (lente natural dos olhos). Com o passar do tempo, o cristalino vai perdendo sua transparência, interferindo na visão. A pessoa com catarata tem a visão nublada, o que torna mais difícil tarefas como ler, escrever e dirigir.

Geralmente isso ocorre devido ao envelhecimento, mas pode estar relacionada a traumas, problemas congênitos, doenças e uso de medicamentos.

Tratamento

O único tratamento eficaz é uma cirurgia para remover o cristalino opaco e substituí-lo por uma lente intraocular artificial, que tem a capacidade eliminar ou diminuir significativamente a dependência dos óculos. A lente é uma prótese que ficará dentro do olho do paciente para o resto da vida. Portanto, um material de ótima qualidade e o tipo da lente implantada são fundamentais para um resultado satisfatório.

Catarata

Retina e Vítreo

A Retina é uma fina camada de células que reveste a parte mais interna do olho. Ela é responsável por transformar o estímulo luminoso em estímulo elétrico, que é transmitido ao nervo óptico. Por sua vez, o nervo óptico leva estas informações ao cérebro que, após o seu processamento, transformam-nas no que chamamos de visão. Ainda não há transplante ou regeneração da Retina, por isso, qualquer dano pode ser irreversível. Doenças da retina podem ser graves e, se não tratadas a tempo, podem causar cegueira irrecuperável.

Tratamento

O oftalmologista especializado em Retina (também chamado de Retinólogo) é um profissional que faz seis anos de medicina, mais três de oftalmologia e, geralmente faz mais dois anos dedicando-se à Retina, para depois estar apto a atender e tratar os casos desta especialidade dentro da oftalmologia.

Retina e Vítreo

Glaucoma

O glaucoma é uma degradação do nervo óptico, normalmente associada ao aumento da pressão intraocular (pressão dentro do olho). Há, porém, casos de pessoas com pressão ocular normal que podem ter glaucoma. O nervo óptico é responsável por captar as informações que enxergamos e transmiti-las ao cérebro. Quando o glaucoma afeta essas fibras nervosas, elas morrem gradualmente, podendo resultar na perda total da visão. Esse distúrbio pode se desenvolver de forma lenta e sem apresentar sintomas, ocasionando muitas vezes a perda gradual da visão e até levar à cegueira.

Tratamento

O Glaucoma é uma doença crônica que dura toda a vida, e é necessário que o paciente faça acompanhamento e tratamentos contínuos para manter a pressão intraocular controlada, evitando a perda da visão. Quanto mais rápido o diagnóstico para o tratamento da doença, menor a perda. Geralmente são indicados colírios específicos para baixar a pressão ocular e evitar a lesão do nervo óptico. Tratamentos a laser, cirurgias e uso de pílulas e remédios também podem fazer parte do tratamento para o glaucoma.

Glaucoma

Aplicação intravítrea

A injeção intravítrea é uma aplicação de medicamentos diretamente no vítreo, região interna do olho. São utilizadas no tratamento de doenças que afetam a retina, são elas:

  • Degeneração macular relacionada à Idade;
  • Retinopatia diabética;
  • Edema macular diabético;
  • Oclusão de veia da retina.
Aplicação intravítrea

Cirurgia Refrativa

A Cirurgia Refrativa é um procedimento a laser que mexe na curvatura da córnea, modelando seu formato de maneira a corrigir os principais erros refrativos.

São eles:

Miopia - dificuldade em enxergar de longe;

Hipermetropia - dificuldade em enxergar de perto;

Astigmatismo - dificuldade em enxergar de ambos os jeitos, longe e perto (visão embaçada).

A Cirurgia Refrativa é recomendada para:

Maiores de 21 anos;

Quem quer diminuir a dependência de óculos ou lentes de contato;

Quem já tem o grau já estabilizado;

Pessoas que não possuem nenhum tipo de doença ocular;

Pessoas que possuem algum problema de refração (miopia, hipermetropia ou astigmatismo).

Cirurgia Refrativa

Plástica ocular

Ptose Palpebral

É um termo médico utilizado para a condição da queda da pálpebra superior. Essa condição pode ser um problema apenas estético, mas também pode ser o causador de uma perda de visão.

Tratamento

A cirurgia da ptose palpebral é realizada com anestesia local e sedação (nos adultos) ou geral (em crianças), e visa principalmente liberar o eixo visual. O pós-operatório é tranquilo e indolor, exigindo apenas um repouso relativo, compressas geladas e cuidados com a lubrificação ocular.

Dermatocalaze - Blefaroplastia

Caracterizada pelo excesso de pele nas pálpebras. Com o passar dos anos, a pele das pálpebras perde firmeza e os músculos ao redor dos olhos enfraquecem. A pálpebra superior pode ficar caída, e além disso, também podem se formar bolsas abaixo dos olhos. As pálpebras parecem inchadas, flácidas ou caídas, conferindo um visual cansado, aparentando mais idade.

Tratamento

Para estes casos, é indicada a cirurgia chamada blefaroplastia, um procedimento relativamente simples e bastante seguro. Essa cirurgia melhora o aspecto das pálpebras superiores e inferiores, eliminando bolsas de gordura, rugas, flacidez e com isso rejuvenescendo a região em torno dos olhos. A alta é no mesmo dia e o período pós-operatório é bastante curto: normalmente, o paciente já pode retomar sua rotina normal depois de alguns dias.

Ectrópio / Entrópio da Pálpebra

O Entrópio é uma doença em que a pálpebra se dobra para dentro (invertida), fazendo com que os cílios entrem em contato com o globo ocular, causando irritação ocular e podendo dar origem a uma úlcera e cicatrizes na córnea. Já o Ectrópio é uma doença em que a pálpebra se dobra para fora (evertida) de modo que sua borda não entra em contato com o olho. Como as duas pálpebras são incapazes de se fechar corretamente, as lágrimas não se espalham sobre o globo ocular, podendo causar bastante desconforto ao paciente.

Tratamento

Em pessoas com entrópio ou ectrópio, colírios lubrificantes (lágrimas artificiais) e pomadas lubrificantes oftálmicas (para uso na hora de dormir) podem ser usadas para manter o olho úmido e aliviar a irritação. Porém, o tratamento clínico com lubrificantes e pomadas apenas aliviam a irritação ocular, sendo que o tratamento definitivo, tanto do entrópio quanto do ectrópio, apenas ocorre com a correção cirúrgica.

Plástica ocular

Oftalmologia geral

A Oftalmologia Geral, assim como acontece na Clínica Geral, é a área da Oftalmologia na qual é realizado o atendimento mais amplo da especialidade. Durante a consulta, o oftalmologista geral identifica os principais sintomas e, quando necessário, encaminha o paciente para o especialista correto.

Oftalmologia geral

Lentes de Contato

Além de corrigir vícios refrativos (miopia, hipermetropia e astigmatismo), as lentes de contato melhoram a qualidade de vida dos pacientes, permitindo a prática de esportes e de algumas atividades no trabalho mais difíceis com o uso de óculos. A adaptação de lentes de contato é individualizada e deve ser realizada por um oftalmologista, que realiza consultas, exames, acompanha todo o processo e fornece as instruções necessárias para correta conservação e manutenção.

Lentes de Contato